Obstipação sem resposta às manobras terapêuticas habituais

Uma mulher de 64 anos entrou no nosso departamento de emergência (DE) queixando-se de obstipação e agravando a dor rectal. Numa tentativa de promover a sua saúde global, a paciente tinha recentemente começado a experimentar alternativas saudáveis à sua dieta regular. Três dias antes da sua visita, ela tinha deixado de ter fezes e estava a sofrer de cólicas abdominais intermitentes. Ela administrou 2 supositórios de bisacodilo, 2 clisteres de bifosfato de sódio, um frasco de 10 onças de citrato de magnésio, e 15 comprimidos laxantes contendo senna sem melhorias.

p>A paciente procurou cuidados numa clínica de cuidados urgentes onde recebeu 2 clisteres adicionais e um ensaio de desimpacto manual – sem resultados. Foi enviada para casa para descansar e pediu-lhe para regressar na manhã seguinte para outro ensaio de desimpactação. Quando os esforços da paciente para se desimpactar manualmente em casa foram infrutíferos, ela contactou o seu médico de cuidados primários, que marcou uma visita domiciliária. Quando o seu próprio procedimento de desimpacto prolongado não teve êxito, encaminhou-a para o nosso ED.p>Na apresentação, a paciente teve um desconforto abdominal e rectal inferior. Os seus sinais vitais eram normais, excepto a uma temperatura de 38,8° C. O seu abdómen era macio e não tinha dor. A inspecção da sua área perianal revelou eritema e escoriações. No exame rectal digital (que foi mal tolerado devido à dor), observámos uma quantidade moderada de fezes moles, semelhantes a argila, no cofre rectal, com expulsão de fezes líquidas em excesso.

A tomografia computorizada (TAC) do abdómen foi obtida para excluir lesão rectal ou perfuração do cólon (FIGURA 1).

FIGURA 1
A tomografia computorizada revela uma massa intraluminal salpicada

div id=”4aaaaf1c0ed”>

>br> O paciente tinha um recto marcadamente distendido e cólon sigmóide distal causado por uma massa intraluminal. Também presente: espessamento da parede circunferencial, edema perirectal sem gás extraluminal, e edema generalizado da parede proximal do cólon sem uma colecção drenável.

O QUE É A SUA DIAGNÓSTICO?
COMO TERÁ TENHA TRATADO ESTE PATIENTE?